Afinal, o que é planejamento estratégico?

O planejamento estratégico é uma ferramenta fundamental para garantir que a empresa cresça e atinja seus objetivos e sua visão de futuro. Trata-se, basicamente, de mais uma das inúmeras e principais atribuições com as quais um gestor de empresa deve se preocupar, tal como: cuidar do orçamento empresarial, zelar pelo ativo “pessoas”, gerir receitas e investimentos, entre outros.

Apesar de a definição ser simples, e antiga no mercado, muitos gestores ainda têm dúvidas e fazem algumas confusões quanto à constituição de um planejamento estratégico e, principalmente, sua execução e ao acompanhamento.

Pensando nisso, resolvemos escrever este artigo. Além de entender esse conceito de forma mais aprofundada, vamos mostrar como você pode implementar esse processo em sua empresa e por que você deve fazer isso. Acompanhe!

O que é o planejamento estratégico?

O Planejamento estratégico consiste basicamente na definição de uma visão de futuro da empresa, ou seja, dos objetivos estratégicos – definir onde ela quer chegar e, em traçar planos de ação que irão conduzir a empresa para o alcance desta visão e objetivos.

Mas, antes disso, o planejamento estratégico também é o mapeamento da situação atual da empresa; quais são os pontos fortes e fracos? Como a empresa está posicionada no mercado? A que ameaças ela está exposta? Que oportunidades ela tem à disposição e não está usufruindo? Ou ainda, quais oportunidades e ameaças podem surgir no futuro e como a empresa deve se preparar?

Responder a estas e outras perguntas faz parte do Planejamento Estratégico, e inclusive precisa vir antes de pensar em futuro e qualquer plano de ação. Afinal, é difícil chegar a algum lugar efetivamente sem saber o seu ponto de partida.

Em suma, o planejamento estratégico é como um guia – que conduz a empresa ao atingimento de objetivos de longo prazo.

Quais são os benefícios desse processo para a sua empresa?

Todo o gestor que deseja ver sua empresa prosperar deverá investir em planejamento. Existe uma máxima no meio empresarial que diz o seguinte: “quem não planeja seu sucesso está planejando o fracasso”.

Por mais que a frase pareça um pouco redundante, ela nos traz uma verdade clara e fácil (e negada) de ser encontrada em muitos negócios brasileiros. Empresas e gestores que não conseguem planejar estrategicamente fracassam antes mesmo de terem a oportunidade de disputar um lugar no mercado.

Isso ocorre devido ao fato de esses empresários não saberem para onde levar o seu negócio, tampouco as ações que podem — e devem! — ser tomadas para garantir resultados. E aí, entra outra máxima muito conhecida, não só no meio empresarial “para quem não sabe onde ir, qualquer caminho serve”.

Mas não serve. Porque como consequência a empresa começa a perder força e o próximo passo, quase sempre, é o seu declínio.

Além do planejamento, há a execução; outro ponto em que comumente os gestores e empresas falham. É contraproducente investir em planejamento estratégico se a execução dele não for uma prioridade. Não se engane, Planejamento Estratégico na gaveta não entrega resultado.

Ah, os benefícios de elaborar um bom planejamento estratégico e conduzir sua execução na empresa:

  • Alinha estratégia e operação e mantém a equipe engajada e motivada;
  • Maior previsibilidade em relação a oportunidades e ameaças e, consequentemente, maior margem de tempo para tomada de decisão e ação;
  • Esforço produtivo focado em resultados efetivos (sucesso da empresa);
  • Entrega um nível elevado de controle e visão sistêmica para uma tomada de decisão mais certeira;
  • Redução de custos e despesas – através de melhores controles e rastreabilidade e, da eliminação de atividades sem sentido que não agregam para o sucesso do negócio;
  • Retorno sobre investimento melhor mensurado;
  • Crescimento estruturado;
  • Vantagem competitiva perante ao mercado.

Entre muitos outros.

Qual a diferença desse processo para o planejamento tático e operacional?

Agora que já entendemos um pouco sobre o planejamento estratégico e a sua importância para um negócio, vamos passar para a prática.

Inicialmente, você precisa saber que existem três tipos: planejamento operacional, tático e estratégico.

Embora todos eles sejam muito importantes, os dois primeiros não serão objetos de discussão agora. Entretanto, você precisa conhecer as diferenças entre cada um deles para não fazer confusão com o que estamos discutindo, bem como para conhecer seus objetivos. Vamos explicar cada um separadamente a seguir.

Planejamento tático

O planejamento tático é um processo que tem um envolvimento mais limitado quando comparado ao estratégico. Ele tem um nível mais voltado para a área departamental, sendo o responsável por criar metas e condições de a empresa atingir os objetivos estabelecidos no planejamento estratégico.

Planejamento operacional

Esse tipo de planejamento é de onde saem todas as metas traçadas pelo nível tático com o objetivo de atingir as decisões estratégicas. Nele, estão envolvidas todas as ações aplicadas em curto prazo, ou seja, em um período geralmente entre 3 a 6 meses.

Como montar um planejamento estratégico empresarial?

Agora chegamos ao ponto principal deste artigo. Mostraremos as práticas que você deve adotar para implementar um planejamento estratégico que faça sentido e entregue resultados. Continue acompanhando!

Faça algumas Análises Iniciais

Essa etapa serve para que você consiga ver com clareza as respostas para as seguintes perguntas:

  1. Onde estamos?
  2. Como estamos?
  3. Precisamos melhorar? Onde?

Afinal, antes de saber para onde ir é preciso ter um ponto de partida. A escolha do método de análise vai depender da maturidade do seu negócio, e essa avaliação deverá ser sua e dos seus gestores. Uma metodologia que entendemos como muito importante nesta etapa é a Análise SWOT.

Defina Objetivos e crie um Mapa Estratégico

É neste momento que você e os demais gestores irão definir a visão de futuro da empresa – caso ainda não a tenham, e os objetivos de longo prazo da empresa, considerando tudo o que foi identificado na etapa anterior e, a visão de futuro.

Lembrando que os objetivos estratégicos devem ser amplos!

Outro ponto importante aqui, é a criação de um mapa estratégico. O mapa é uma forma de representação visual dos objetivos e como cada área contribui para os resultados.

Para começar a elaborar o mapa estratégico, você precisa escolher uma metodologia. Nós por exemplo, usamos a de BSC (Balanced Scorecard).

Faça um Planejamento Orçamentário

Deixar de fazer ou não dar a devida importância ao orçamento, segundo o Sebrae, é uma das principais causas do fracasso de empresas no Brasil.

O planejamento orçamentário serve para prever e distribuir os recursos financeiros que serão utilizados em sua empresa dentro de um determinado período. Mostrando ainda, em qual momento esses valores devem ser repassados para os setores, auxiliando a promover uma melhor gestão financeira do negócio. Com isso, consegue-se ter uma visão mais ampla e completa do futuro.

Fazer o planejamento orçamentário com o período a ser orçado já em exercício, não é tão eficaz quanto fazê-lo previamente. Afinal, não é possível atingir os objetivos e metas se a empresa não tiver os recursos necessários para isso.

Defina Indicadores

Os indicadores de desempenho são um conjunto de medidas quantificáveis que uma empresa usa para avaliar ou comparar sua performance em termos de cumprimento de metas estratégicas, táticas e operacionais.
Os indicadores ajudam os gestores a entenderem as razões pelas
quais não os resultados planejados não foram atingidos
. Por isso, é
aconselhada a criação de indicadores dentro de cada um dos objetivos.

Eles podem ser:

  • Operacionais: relacionados a decisões cotidianas ou ações corretivas.
    nos processos. Exemplo: número de itens do produto X produzidos por dia;
  • Táticos: relacionados a informações contextuais que facilitam decisões.
    Exemplo: número de itens do produto X produzidos versus o número
    de itens vendidos — por semana ou mês;
  • Estratégicos: usados para alinhar os objetivos. Exemplo: faturamento.
    proveniente do produto X versus o faturamento total — por mês.

Defina o Plano de Ação

Em seguida, a criação de um plano de ação se faz necessária. Esse plano de ação é que garante a realização de determinadas atividades necessárias para o cumprimento de cada um dos objetivos.

Se por exemplo, um dos Objetivos Estratégicos da empresa for “aumentar em 30% os lucros com a venda do produto X”, um exemplo de plano de ação seria: Realizar inspeção para análise e corte de custos indiretos na produção, operação e venda do produto X; Realizar pesquisa de preços no mercado, para produtos semelhantes, a fim de avaliar a possibilidade de aumentar o preço do produto X; Realizar uma campanha de marketing, direcionada ao público alvo, para aumentar as vendas.

O plano de ação é útil por fornecer uma estrutura que faz com que os gestores pensem em como irão alcançar objetivos e atingir metas com eficiência.

Uma dica para tornar o plano de ação mais eficaz é utilizar a metodologia 5W2H, que nada mais é do que um plano de ação qualificado, estruturado e prático, com etapas bem definidas.

Comunique e Dissemine o Planejamento

A comunicação acerca do planejamento a todos os colaboradores não pode ser esquecida — ou mal conduzida.

Assim que o Planejamento Estratégico estiver pronto, sugerimos que se faça uma apresentação do mesmo para toda a equipe.

O plano de ação também precisa ser comunicado, mas este pode ser em uma reunião do gestor com sua respectiva equipe, onde serão apresentadas as ações competentes, bem como metas e indicadores que serão utilizados para avaliação.

Faça reuniões periódicas

Fazer reuniões periódicas é crucial para o sucesso do seu Planejamento Estratégico. Cada gestor deve fazer com a sua equipe, afim de acompanhar os resultados operacionais e, junto com elas, fazer análises críticas e criar planos de ação – para ajuste (se necessário) – sempre tendo como guia, o Planejamento estratégico e os objetivos da empresa.

Do mesmo modo, reuniões entre os gestores afim de avaliar indicadores táticos e estratégicos, são indicadas.

Seguindo os passos desse guia completo, você poderá elaborar um bom planejamento estratégico e acompanhar os resultados que sua empresa terá ao implementar esse processo, garantindo o crescimento e a expansão do seu negócio ao longo do tempo.

Gostou deste artigo? Que tal continuar aprendendo sobre estratégias para o seu negócio? Então, confira nosso e-book sobre como melhorar a performance de sua empresa em 3 passos.