Quais são as 6 principais peças de um orçamento empresarial?

O Orçamento empresarial é extremamente importante para a empresa pois contém informações e previsões sobre as despesas e receitas da empresa em um determinado período. É um material essencial para o planejamento estratégico. Por sofrer uma série de influências externas; políticas, econômicas e etc, gerir uma empresa é uma atividade cercada de desafios e “imprevistos”. Nesse contexto, contar com um orçamento empresarial bem elaborado é imprescindível para conduzir a empresa da melhor forma possível.

Confira neste post os 6 principais elementos que compõem o orçamento empresarial e saiba a importância de cada um para o negócio!

Quais os benefícios do orçamento empresarial? 

O orçamento empresarial deve ser visto como uma ferramenta de gestão estratégica, que tem como foco resultados e a manutenção da saúde financeira da empresa. Ele é crucial para uma tomada de decisão precisa, independentemente do setor da empresa. É muito mais que um controle para manter as contas positivas. Quando bem trabalhado, é altamente eficaz para a empresa ser sustentável financeiramente e poder planejar e escalar o atingimento de objetivos e metas.

Proporciona diversos benefícios para a empresa, dentre eles:

  • aumenta o engajamento da equipe;
  • contribui para o planejamento do retorno sobre investimentos;
  • maior embasamento para tomada de decisões;
  • gestão mais eficiente e organizada
  • harmonia entre ações planejadas e realizadas.

Quais são os 6 elementos que compõem o orçamento empresarial?

No que diz respeito à composição do orçamento empresarial, são vários os elementos – que fornecem informações que complementares com o intuito de proporcionar uma visão ampla e realista dos recursos da empresa. Elaborar o orçamento empresarial demanda conhecimento e habilidade sobre o negócio, inclusive sobre valores, política, metas e objetivos. Compor corretamente é o segredo para uma gestão que prepara a empresa para superar os desafios e aproveitar as oportunidades.

Veja quais elementos são indispensáveis para o orçamento empresarial!

1. Planejamento de vendas

O planejamento de vendas ou, a previsão de vendas, corresponde a receita de vendas prevista pela empresa para um determinado período (futuro), considerando históricos, meta de crescimento, cenário e etc. Com base nisso, a empresa inicia um planejamento mais abrangente. Pois, a previsão desses resultados permite direcionar outros fatores importantes, como a possibilidade de fazer investimentos e capacidade de arcar com todos os custos da empresa.

Deixar o planejamento de vendas em segundo plano é um erro muito comum e muitos gestores apostam apenas no acompanhamento do orçamento no momento atual. Entretanto, é preciso salientar que fazer essa projeção é determinante para ter uma visão mas ampla e poder se antecipar. Portanto, é essencial para o orçamento empresarial.

2. Projeção das Deduções de vendas

A dedução das vendas corresponde ao valor calculado com base no faturamento bruto, de todas as despesas e custos envolvidos sempre que um produto ou serviço é comercializado. São despesas e custos agregadas à venda, por exemplo; impostos, comissões, embalagens dos produtos, gastos com cancelamentos e devoluções e custos com logística. É preciso subtrair esses valores para chegar à receita líquida.

É uma informação importante, que demonstra o quanto ($) efetivamente estará disponível, e por isso deve estar presente no orçamento empresarial. A projeção das deduções de vendas é fundamental para melhorar a lucratividade da empresa.

3. Orçamento de custos de produção

Esse orçamento é dedicado exclusivamente para identificar os custos necessários para a produção dos itens comercializados pela empresa. Dessa forma, é possível ter o valor que será gasto para produzir afim de iniciar as vendas.

Um elemento muito importante que ajuda a identificar custos passíveis de redução bem como margem de lucro. Com estas informações é possível definir preços de modo que eles permaneçam atrativos para o cliente e lucrativos para a empresa.

4. Orçamento de gastos com pessoal

Representa os custos com funcionários, como salários, deslocamentos, benefícios e obrigatoriedades legais. Entram nesse orçamento todos os custos destinados à mão de obra, seja direta ou indireta. É preciso considerar os custos com reajustes salariais, acordos, planos de saúde e ainda prever possível aumentos oferecidos no plano de carreira, caso haja. Além disso, é importante considerar as rescisões, pagamento de férias e outros benefícios que podem ser concedidos aos colaboradores.

5. Orçamento de despesas operacionais

São as despesas para manter o funcionamento da empresa, necessários para administrar e concretizar as vendas aos clientes. Basicamente, é o orçamento fixo para despesas administrativas e processos internos. Os principais pontos são as despesas financeiras, tributárias e comerciais pagas mensalmente. São despesas que podem variar entre as empresas e setores da economia, por isso, analisar o histórico e particularidades é relevante para ter mais precisão no orçamento empresarial.

6. Orçamento de investimentos

Toda empresa, em algum momento, precisa realizar investimentos na própria estrutura. Isso, até mesmo, para acompanhar as tendências e evolução tecnológica e, assim, garantir um bom posicionamento de marca. Por esse motivo, o orçamento de investimentos é um elemento importante para o planejamento estratégico.

Ele é composto por custos relacionados com investimentos operacionais, em tecnologia e softwares, equipamentos, veículos e capacitação técnica e treinamento dos funcionários. São todos os valores para ampliar e modernizar o negócio, a fim de oferecer produtos de qualidade e investir em estratégias de marketing para conquistar e fidelizar os clientes. Em alguns casos, também envolve investimentos financeiros em outras empresas.

Qual o papel da tecnologia nesse processo?

A tecnologia, ao longo dos anos, tem disponibilizado ferramentas que elevam os padrões das gestão das empresas. Um exemplo nesse caso são os softwares especializados em orçamento empresarial, que contribuem por atribuir agilidade e rastreabilidade ao processo, tornando-o mais simples e consequentemente acessível.

Esses softwares são grandes aliados na implantação e manutenção de um orçamento empresarial consistente. Por meio de uma gestão visual, intuitiva e colaborativa, é possível identificar onde é possível e faz sentido investir mais e, onde é preciso reduzir custos e despesas, de modo a atingir a visão de futuro da empresa.

Além disso, contar não só cum um bom orçamento empresarial mas com um software especializado, fará com que a empresa esteja pronta para sobressair a qualquer adversidade.

Gostou do post? Para ajudar a sua empresa a ficar ainda mais preparada para 2021, não deixe de ler: Planejamento Orçamentário para 2021, comece agora!

Quer receber mais conteúdos como esse gratuitamente?

Cadastre-se para receber os nossos conteúdos por e-mail.

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.