Professor da Universidade de Caxias do Sul utiliza o Scoreplan em aulas práticas de planejamento estratégico

Todo professor, principalmente aqueles de cursos relacionados à gestão empresarial, tem o desafio de preparar seus alunos para o cotidiano que vão enfrentar nas empresas.

O professor Ronald Lopes de Oliveira (foto), da Universidade de Caxias do Sul, é um exemplo de como é possível fazer isso. Ele inseriu o Scoreplan em suas aulas da pós-graduação em Gestão Empresarial e obteve excelentes resultados.

Continue lendo para entender qual era o objetivo do professor Ronald, como ele usou o software em suas aulas e que resultados obteve!

 

O desafio:

Integrar os conceitos e o compartilhamento de informações empresariais para que os alunos pudessem ver  na prática como realizar um planejamento estratégico.

Professor da disciplina Gestão Estratégica e Inovação no curso de pós-graduação em Gestão Empresarial da UCS, Campus de Guaporé – RS, Oliveira conta que sempre buscou inserir a tecnologia em suas aulas. “Na maioria das vezes são utilizados recursos como editores de textos e planilhas eletrônicas, que não possuem a integração dos conceitos e o compartilhamento das informações do modelo adotado pela empresa num ambiente virtual”.

Durante o desenrolar da disciplina, explica, são realizados exercícios e práticas que permitem aos alunos a construção de um modelo de gestão estratégica, incluindo o planejamento estratégico e seus desdobramentos.

Antenado com a transformação digital e a facilidade de inserção tecnológica no mercado, Ronald passou a procurar soluções práticas e eficientes para tornar suas lições ainda mais realistas. “Minha busca é sempre por proporcionar acesso a modernas ferramentas de gestão que estão disponíveis para a utilização nas organizações. Isso, com toda certeza, traz um diferencial competitivo aos alunos”.


A solução:

Inserir o Scoreplan nas aulas para os alunos praticarem o planejamento estratégico de maneira sistematizada de modo a visualizar os resultados.

Em uma reunião de negócios, o professor Ronald acabou conhecendo o Scoreplan, um sistema de otimização e integração do processo de elaboração, execução e acompanhamento de objetivos, indicadores e planos de ação. Uma  solução que incorpora metodologias globalmente difundidas — lecionadas nas aulas da pós-graduação em gestão empresarial.

Ronald pensou que, utilizar este sistema seria uma forma eficaz de aliar teoria e prática em suas aulas. “Meu objetivo era proporcionar a utilização prática da teoria abordada na disciplina. Ou seja, utilizar um conjunto de técnicas e ferramentas que facilitam o atingimento dos objetivos estratégicos. E o Scoreplan é perfeito para isso, inclusive porque os alunos podem fazer uso do Balanced Scorecard, entre outros métodos, de uma maneira simples e efetiva”, afirma o professor.


Os resultados:

Com aulas mais dinâmicas e interativas, os alunos construíram um planejamento estratégico e mensuraram resultados em tempo real

A utilização de um software permitiu ampliar a prática dos conceitos desenvolvidos durante a disciplina, facilitando uma maior interação dos alunos e a troca de experiências, ampliando assim a disseminação do conhecimento”, comemora o professor Ronald Lopes Oliveira.

Segundo ele, os alunos elogiaram a metodologia e o uso da ferramenta, pois o software facilitou o entendimento dos conceitos e permitiu colocar em prática os conceitos desenvolvidos em aula. “O principal benefício é permitir que eles tenham acesso a uma ferramenta moderna de gestão que está disponível para a utilização nas organizações”.

E mais: para o professor Ronald, a sistemática do Scoreplan também proporcionou maior riqueza na discussão dos conceitos entre os alunos sobre o desafio a ser construído. “Com o sistema em operação, a troca de informações e o compartilhamento de experiências entre os alunos foi muito maior do que ocorre normalmente”, diz. ”Sem um treinamento detalhado, eles conseguiram construir o planejamento de uma empresa e puderam avaliar a importância do registro dos dados numa plataforma de excelência”.


Peça uma demonstração!