Desmistificando o BSC: o que é, e como você pode aplicar na sua empresa

O modelo Balanced Scorecard (BSC) tal como conhecemos hoje foi desenvolvido por Robert S. Kaplan e David P. Norton no início da década de 1990 como uma tentativa de ajudar as empresas a medir o desempenho dos negócios usando dados financeiros e não financeiros.

O objetivo destes dois pesquisadores ao criar o Balanced Scorecard era “alinhar as atividades empresariais à visão e estratégia do negócio, melhorar as comunicações internas e externas e monitorar o desempenho do negócio em relação aos objetivos estratégicos”.

Você já conhece essa abordagem?

Continue lendo para entender o conceito, saber sobre as vantagens que pode oferecer e como pode ser aplicado em seu negócio!

Para que serve o Balanced Scorecard (BSC)?

Na prática, um BSC é uma ferramenta de execução de estratégia que, no nível mais básico, ajuda as empresas a:

  • Esclarecer a estratégia — articular e comunicar suas prioridades e objetivos comerciais;
  • Monitorar o progresso — medir até que ponto as prioridades e os objetivos estratégicos estão sendo entregues;
  • Definir e gerenciar planos de ação — assegurar atividades e iniciativas para implementar prioridades e objetivos estratégicos.

Para deixar isso ainda mais claro, vamos a uma metáfora:

Pense em um navio antiquado que tem equipes de remo em cada lado. A primeira coisa que precisamos para uma viagem bem-sucedida é um plano. O capitão e a equipe mapeiam a rota da vela detalhando como vão navegar de seu porto de partida até  destino, descrevendo os principais marcos ao longo da jornada.

A segunda coisa que eles precisam são instrumentos de navegação que os ajudem a entender onde estão em sua jornada. Estes são especialmente importantes uma vez que o navio deixou o porto e navega em oceano aberto. Sem uma navegação confiável, ficariam completamente perdidos.

Finalmente, eles precisam garantir que a equipe de remo tenha as ações apropriadas para mover o barco para frente de forma coordenada e ajustar o curso quando necessário.

Exatamente o mesmo se aplica às empresas. Elas precisam de um mapa de onde querem ir e como pretendem chegar lá. Precisam de indicadores de desempenho para entender o quão bem estão “navegando”. E, finalmente, precisam gerenciar as iniciativas, projetos e planos de ação que os ajudarão a alcançar seu plano.

O Balanced Scorecard, seria, nesta analogia, esse mapa e as ferramentas que facilitam a navegação estratégica do negócio.

Quais os  componentes-chave de um Balanced Scorecard?

O BSC contém os seguintes três componentes distintivos:

1. Mapa de Estratégia (mapa estratégico)

O primeiro e mais importante componente de um BSC é o chamado “Mapa de Estratégia” que mapeia visualmente os principais objetivos estratégicos da empresa em uma única página (um pouco como a rota de navegação no exemplo que citamos acima).

Um Mapa de Estratégia mostra o destino geral, bem como os principais objetivos e prioridades que a empresa deve ter ao longo do caminho.

Os objetivos estratégicos geralmente são mapeados ao longo de quatro perspectivas, que se apoiam. São elas:

  1. Perspectiva financeira;
  2. Perspectiva do cliente;
  3. Perspectiva interna do processo;
  4. Perspectiva de aprendizagem e crescimento.

Em vez de listar os objetivos estratégicos de uma maneira aparentemente não relacionada, o Mapa de Estratégia descreve como cada objetivo é compatível com outros e como eles ajudam a alcançar o destino final.

2. Indicadores-chave de desempenho

O segundo componente de um BSC são indicadores-chave de desempenho que permitem às empresas medir e monitorar o progresso em relação aos seus objetivos estratégicos mais importantes (delineados no Mapa de Estratégia).

Os principais indicadores de desempenho, para abreviar, são os instrumentos vitais de navegação para gerentes.

3. Plano de Ação

O terceiro componente de um BSC é um Plano de Ação que garante a implementação de projetos, programas ou iniciativas adequados para cumprir cada um dos objetivos estratégicos no Mapa de Estratégia.

Se esses três componentes (Mapa Estratégico, indicadores-chave de desempenho e Plano de Ação) estiverem em vigor, o BSC pode transformar uma organização. Ele é uma ferramenta de execução de estratégia tão popular e poderosa porque permite que as empresas retratem e comuniquem seu plano estratégico de forma muito simples e gráfica, além de monitorar e gerenciar a entrega do plano.

O BSC já é aplicado na estratégia da sua empresa? O que você achou das informações que trouxemos neste artigo? Deixe seu comentário!