Conheça 7 tipos de remuneração variável e como aplicá-las

A remuneração variável é um dos principais componentes impulsionadores de produtividade em uma empresa. Afinal, o aumento do valor final recebido por mês pode ser uma boa forma de incentivo para que seus colaboradores vistam a camisa da empresa, se sintam valorizados e ofereçam uma melhor performance continuamente.

Em essência, a remuneração variável é composta por aqueles valores que não são incorporadas ao salário e que podem sofrer variações ao longo de um determinado período, sendo consideradas como uma remuneração estratégica para a organização. Podem ser pagas algumas vezes ao ano ou, até mesmo, mensalmente, mas não têm um valor específico fixo (diferentemente dos benefícios).

Vamos mostrar a você, neste artigo, os 7 principais tipos de remuneração variável. Boa leitura!

1. Comissão de vendas

A comissão de vendas é o tipo de remuneração variável mais comum e mais praticada no mercado. É uma forma de gratificação para os vendedores, que os incentiva a aumentarem o volume de vendas continuamente. O colaborador recebe um valor proporcional ao total de vendas realizadas em determinado mês. Na maioria dos negócios, é necessário ter uma quantia mínima para receber o valor proporcional à comissão (por exemplo, mínimo de R$700 de venda no referido mês).

2. Participação nos lucros e resultados

Muito comum principalmente no setor bancário e em grandes corporações, a participação nos lucros é uma forma de incentivar o trabalho dos colaboradores por meio da divisão de uma parte dos ganhos com todos. O valor dependerá do lucro total daquele período e pode ser acertado semestral ou anualmente.

3. Premiações financeiras

Pode servir de incentivo para que as equipes batam ou superem as metas definidas para determinado período. As premiações financeiras normalmente são oferecidas no fim de um ano, após a verificação do resultado das equipes. Pode ser distribuído para um time ou de forma individual, dependendo do tipo de formato da sua empresa.

4. Bônus

O bônus pode ser pago em vários salários ao longo do ano, podendo ser uma gratificação por algum fato específico. Por exemplo, a bonificação pode ser paga para os colaboradores que trouxerem um cliente com determinado aporte para a empresa. Serve como um bom incentivo para seus colaboradores vestirem a camisa e buscarem o crescimento do negócio.

5. Participação acionária

É a remuneração oferecida para aqueles que são sócios da organização, de acordo com quotas ou ações, dependendo do tipo societário da empresa. Dessa forma, o profissional pode lucrar de acordo com os dividendos do negócio ou vender o título quando desejar. Essa remuneração é variável de acordo com o resultado da organização.

6. Gratificação por habilidades

É um adicional oferecido para os colaboradores da organização de acordo com as suas habilidades e qualificações. Por exemplo, pode-se dar uma gratificação para aqueles que tenham uma pós-graduação e somar os valores das gratificações de acordo com o nível de instrução do colaborador. Esse estímulo costuma ser interessante, até mesmo, para a redução do turnover nas organizações, mantendo os seus colaboradores na empresa em busca de melhores condições.

7. Gratificação funcional

Normalmente é um adicional para os cargos de chefia e aqueles que tenham alta especialização técnica. É uma forma de recompensar financeiramente aqueles que tenham uma alta carga de responsabilidade na empresa, oferecendo um retorno pelo conjunto de atividades desenvolvidas na organização. Também é uma forma de incentivo para que os demais colaboradores se especializem e consigam também alcançar esse patamar futuramente, por meio de promoções.

A remuneração variável é uma ótima forma de incentivo para seu funcionário, bem como auxilia a compor a cultura organizacional. Contudo, para que funcione adequadamente, ela deve ser bem planejada para não ferir o orçamento da organização e nem gerar prejuízos posteriores.

Ela pode ser aplicada por meio da observação do planejamento financeiro, bem como do plano de carreira, de forma a ter a remuneração variável devidamente divulgada para todos os colaboradores. Transparência é fundamental nesse processo.

Esse tipo de remuneração também pode ser útil para o employer branding. Já ouviu falar neste termo? Leia nosso artigo e saiba mais sobre esse tema!

❰ Voltar para o Blog

Quer receber mais conteúdos como esse gratuitamente?

Cadastre-se para receber os nossos conteúdos por e-mail.

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.