Gamificação na gestão de projetos: engaje pessoas e crie uma equipe de alto desempenho

Manter uma equipe engajada pode não parecer um trabalho complexo, mas não se engane. Equipes são formadas por pessoas diferentes, que engajam-se por motivos diferentes, chegar a um denominador comum não é fácil. No entanto o engajamento é peça chave para que a empresa entregue projetos e alcance seus objetivos e metas estratégicas. Um dos recursos que as empresas podem utilizar para conseguir esse engajamento é a Gamificação, que vem ganhando espaço inserindo a dinâmica de jogos nas situações cotidianas. Nesse artigo vamos entender como aplicar a Gamificação na gestão de projetos para engajar pessoas e criar uma equipe de alto desempenho que garanta bons resultados para a empresa.


O que é Gamificação

É a aplicação das técnicas usadas nos games, para estimular os participantes de um grupo de pessoas, instigando características como competitividade e cooperação. A lógica e o método dos jogos serve a propósitos como treinamento para atividades complexas ou cumprimento de metas.


Para que serve e como funciona

A Gamificação na gestão de projetos serve para engajar o time em atingir um determinado objetivo, no caso; a entrega do projeto, dentro do prazo, dentro dos padrões de qualidade e com o maior aproveitamento dos recursos possível. Em comparação a outras formas e métodos, a Gamificação oferece recursos mais atrativos, principalmente para os mais jovens.

A ferramenta funciona utilizando regras, pontuação, ranking, métodos e recompensas, a mesma lógica usada nos jogos só que para um propósito corporativo.


Qual a relação da Gamificação com o engajamento das pessoas e como isso pode beneficiar a gestão de projetos

Observando o comportamento de jogadores de games, em qualquer plataforma, nota-se algumas peculiaridades desejáveis em colaboradores de uma empresa quanto a habilidades, mas principalmente no que se refere ao comportamento.

Persistência

Nos jogos, essa característica é notada na busca pelos pontos, prêmios, bônus para chegar ao próximo nível melhor preparado para dificuldades maiores. A persistência faz com que o jogador ignore atalhos ou facilidades pois sabe que precisa adquirir habilidades para poder vencer a fase seguinte. Os erros são rapidamente transformados em novas estratégias para aumentar a pontuação e conquistar novos recordes.

Otimismo

O jogador acredita que vai chegar ao último nível como vitorioso, não importa quanto tempo precise se dedicar para chegar ao final do jogo. Mas chegar ao final não é tudo, o jogador está sempre estudando alternativas para aumentar sua pontuação, melhorar sua habilidade e ganhar mais prêmios aumentando ainda mais a sua pontuação. O jogador quer chegar ao final do jogo deixando sua marca, em alto estilo.

Cooperação

Jogadores de games formam uma grande tribo. Não têm nenhum preconceito em elogiar e reconhecer os melhores. Usam os “Pros” como referência para traçarem estratégias que permitam melhores performances. Existe uma grande rede de colaboração e cooperação entre todos dessa grande tribo.

Além desses aspectos, as empresas ainda podem fazer uso de outros fatores para promover o engajamento da equipe através da Gamificação na gestão de projetos.


Metas

O sistema de metas da empresa, como nos jogos, deve servir como motivação para que a equipe busque realizar os objetivos estratégicos da empresa, como sendo parte importante dos objetivos dela.

Regras

Uma organização precisa definir regras e todos devem conhece-las muito bem. Cada colaborador deve saber como pode e deve contribuir, trabalhando de acordo com as funções do cargo que ocupa.

Feedback

Na Gamificação, o colaborador precisa saber como está sendo o seu desempenho em relação aos resultados que está conquistando. O feedback pode ser dado de forma verbal, quando essa troca for necessária, ou por um conjunto de símbolos, como os usados nos jogos. Por exemplo, se o colaborador alcança uma meta, avança uma casa. Mas se ele excede o número de faltas combinada, recebe um cartão amarelo, por exemplo.


Exemplos de empresas que usam e como usam

A Gamificação pode ser usada em qualquer atividade, por pessoas em suas tarefas individuais, por grupos, e é claro, pelas empresas, que sempre buscam por ferramentas para ganhar em competitividade. A seguir listamos alguns exemplos de empresas que fazem ou fizeram uso da Gamificação.

Google

A Google incorporou um jogo para despesas de viagem dos seus funcionários. Os colaboradores acompanham as despesas com as viagens e são motivados a economizar. Cada centavo que economizam volta para eles como adição ao salário. Eles podem ficar com esse valor ou optar em doar a uma instituição de caridade.

Nike

Uma campanha da Nike, chamada NikeFuel, fez os usuários competirem entre si pela quantidade diária de atividade física, medida por um aplicativo instalado no celular. Cada atividade é convertida em pontos e, ao atingir um determinado nível, o NikeFuel concede troféus e recompensas. Com essa campanha a Nike garantiu o envolvimento de seus clientes em várias atividades que, com o compartilhamento dos seus resultados nas redes sociais, aumentaram a visibilidade da marca.

Microsoft

A Microsoft usou a Gamificação e criou o jogo “Qualidade da Linguagem” para que as traduções ficassem o mais próximo possível da linguagem nativa dos usuários.  Através da visualização de telas verificavam a precisão do idioma. 4.500 usuários revisaram 500.000 telas para corrigir ou melhorar as traduções com base em seus idiomas.

Cada empresa precisa entender a melhor forma de usar a Gamificação, no sentido de criar um sistema de recompensas realmente atrativo. No início do processo, o acompanhamento e monitoramento deve ser constante pelos gerentes e líderes para que os aprimoramentos sejam feitos na medida que surgirem as necessidades.


Gostou do artigo? Que tal ficar por dentro de todos os nossos conteúdos, a partir de agora? Assine a nossa Newsletter e não perca nenhuma novidade.