7 motivos que levam sua empresa a não atingir as metas

Atingir as metas é um desafio para as empresas. Não basta apenas ter um bom planejamento, é preciso fazer com que o que foi projetado seja alcançado.

Neste artigo, nos propomos a te ajudar a refletir sobre isso. Continue lendo para entender por que é difícil alcançar metas, e como reverter essa situação!

1. Dificuldades na definição de metas

Se as metas de negócios são para definir a direção da empresa ou fornecer motivação, elas devem ser específicas, mensuráveis, alcançáveis ??e oportunas.

Uma meta declarando: “A empresa será lucrativa” não é muito específica. Quão lucrativa? Existem clientes suficientes para conseguir isso? Até quando a lucratividade será alcançada? Como você vai saber que a empresa é lucrativa?

Uma maneira melhor de definir essa meta é: “A empresa alcançará uma margem de lucro líquido de 10% até o final de 2019, com base nas vendas de 100.000 unidades.”

Com metas bem definidas é possível planejar etapas de ação para atingi-la, e ajustar o progresso durante o período estipulado, se necessário.

 Use a metodologia Meta SMART para que suas metas sejam bem definidas!

2. Indicadores e métricas que as pessoas não entendem

Implementar indicadores de desempenho e métricas é importante para que a empresa consiga:

  • traduzir sua visão corporativa em metas operacionais mensuráveis ??que são comunicadas aos funcionários;
  • vincular a metas de desempenho individuais que são avaliadas em uma base periódica estabelecida;
  • estabelecer processos para atender e/ou exceder os objetivos estratégicos e as expectativas do cliente;
  • analisar e avaliar com frequência para estabelecer uma cultura de melhoria contínua.

Isso tudo só é conseguido quando todos — da alta hierarquia aos colaboradores do dia a dia operacional, passando pelas lideranças — entendem para que servem as métricas e os indicadores. Esse entendimento é decisivo no engajamento das pessoas, mostra para onde os times estão caminhando e garante uma operação produtiva e em constante evolução.

3. Indicadores e métricas pouco mensuráveis

Além de promover o entendimento, também é necessário fazer com que os indicadores e as métricas sejam facilmente mensuráveis. Ou seja, é importante poder medir, em números, o que está sendo realizado. Por exemplo; se a sua empresa passou a investir em marketing digital a fim de aumentar as vendas do produto X, como você sabe que as estratégias estão sendo bem sucedidas?

Neste caso em específico, é comum ouvir respostas como: “quando as vendas do produto X aumentarem”, ou, “quando o produto X passar a ser mais conhecido pelo mercado”.

Vendas podem ser mensuradas, e é o objetivo final, então é uma métrica aceitável. No entanto; quanto tempo e investimento é necessário para aumentar as vendas? Será que, necessariamente, uma ausência no aumento de vendas significa uma estratégia de marketing digital falha? Será que o marketing digital não está aumentando e engajando o público para, mais a frente, gerar vendas? E considerando o reconhecimento de mercado, como é possível medir isso?

Ter indicadores e métricas mensuráveis significa poder enxergar claramente os resultados que estão sendo alcançados, e dentro do exemplo acima, vejamos alguns indicadores mensuráveis:

  • número de visitas no site ou na página do produto;
  • tempo de permanência no site ou na página do produto;
  • visitas recorrentes no site ou na página do produto;
  • número de interações; curtidas, compartilhamentos e menções sociais
  • novos leads (clientes potenciais).

Com uma boa mensuração de métricas e indicadores de desempenho, os gestores conseguem perceber rapidamente se vão conseguir atingir as metas no prazo estipulado. Sem isso, como vimos, os gestores só conseguem visualizar os resultados macro (ou a falta deles) quando o tempo determinado acabar.

4. Responsabilidades mal atribuídas

Atribuir responsabilidades aos membros das equipes é uma tarefa que merece bastante cuidado. A compreensão clara das funções de cada pessoa é meio caminho andado para que a empresa consiga atingir as metas estipuladas nos seus planos de ação.

A produtividade é sacrificada quando as responsabilidades atribuídas não se alinham aos pontos fortes de cada profissional. Isso também acontece quando os gestores não comunicam claramente essas atribuições.

A principal ideia por trás da atribuição de responsabilidades é não sobrecarregar ninguém. Ao mesmo tempo, essa prática permite aproveitar melhor as potencialidades dos colaboradores.

Sem isso, os profissionais podem desperdiçar energia, se sentir perdidos no dia a dia operacional, desenvolver conflitos e até sabotar o esforço global do negócio.  

? Para trabalhar as prioridades das atividades e, assim, atribuir responsabilidades com estratégia, use a Matriz RACI!

5. Acompanhamento pouco criterioso dos planos de ação

Muitas vezes, as empresas não conseguem atingir metas simplesmente porque seus gestores têm dificuldades para garantir a execução dos planos de ação.

Além disso, a falta de conhecimento ou de acesso ao que foi planejado e o acompanhamento deficiente do andamento das atividades podem levar a um cenário bastante preocupante: as pessoas simplesmente esquecem do plano de ação, seu comprometimento cai e a bola de neve só aumenta.

Em suma, os gestores precisam dispor de tempo e de ferramentas para verificar a evolução de seus planos de ação e gerenciar suas equipes. Só assim conseguem perceber gargalos em tempo hábil e acabar com a cultura de estar sempre “apagando incêndio”.

Leia também: Como criar planos de ação para atingir objetivos e metas?

6. Comunicação interna deficiente

A comunicação interna também é fundamental no esforço de atingimento de metas empresariais. Um bom fluxo de informação e diálogo — entre líderes e liderados, equipes; com parceiros de negócio, fornecedores e clientes — faz com que o trabalho flua e os planos de ação sejam seguidos, sem ruídos, erros e retrabalhos.

É fundamental comunicar o planejamento de cada passo, de cada projeto às pessoas diretamente ligadas. Isso evita atropelos nos cronogramas, trabalhos realizados de última hora e com a qualidade aquém do esperado, o que desemboca em estresse e desmotivação desnecessários.

Também é importante promover o diálogo, receber o feedback dos colaboradores que estão envolvidos mais diretamente com as atividades. Isso pode favorecer uma cultura de colaboração e senso de time.

7. Uso de tecnologia aquém do desejável

Por fim, a falta de tecnologia no processo tem feito com que muitas empresas não consigam atingir suas metas.

Todos esses problemas aqui referenciados poderiam facilmente ser resolvidos por um por sistema especializado, que permita traçar planos de ação dentro da metodologia 5W2H e dos princípios da Matriz RACI, o que permite criar e acompanhar indicadores atrelando metas e fazendo análises de resultado com o método FCA.

[Peça uma demonstração do Scoreplan e converse com um de nossos especialistas! É sem compromisso. Peça um contato ?aqui

Ou, entenda melhor lendo estes artigos:

Como você viu, esses pontos levantados favorecem resultados indesejados em suas metas e estratégias. Quando as pessoas não conhecem ou não entendem as metas, quando elas não conseguem visualizar os objetivos, têm atribuições pouco claras e não conseguem comunicar-se adequadamente, elas tendem a ficar pouco engajadas — e isso é decisivo para que as metas sejam atendidas.

Sua empresa está com dificuldades para atingir as metas? O que você achou dos pontos levantados aqui? Leia agora: “Atingir metas empresariais duas vezes mais rápido? Veja como!